Tempos livres

sexta-feira, 30 de maio de 2008

...

Cada segundo do meu dia tem as mesmas cores da vida, mas tem sabor a eternidade.

Alguém escreveu esta frase um dia, não me interessa agora quem foi o autor, o que interessa é que ela traduz uma verdade imensa. Quando deixamos que Deus habite em nós, nada do que vivemos é igual, não somos nós que vivemos é Cristo que vive em nós. Tornamo-nos homens novos porque fomos purificados e justificados.

E quando amamos alguém intensamente? A nossa vida não ganha outro sabor? Não passamos a ver com outros olhos a realidade (ou irrealidade). Nada mais pode ser como foi outrora, se nos deixarmos tocar profundamente por esse amor, a vida tem outro sabor! Sabe a quê?

Cada um sabe qual o sabor...

Abraço, BA

quinta-feira, 22 de maio de 2008

Solenidade de Corpo de Deus...



Celebrar a Solenidade de Corpo de Deus é actualizar o acontecimento de Quinta-Feira Santa, quando o Senhor antes de morrer instituiu a Eucaristia, Ele que dissera que estaria sempre presente no mundo até ao fim dos tempos… Oh admirável condescendência do Vosso Amor, Deus feito Homem, presente no Sacramento da Eucaristia tão vivo e real como está no mais alto dos céus…

A Eucaristia é tão desconcertante para os homens do nosso tempo, como os sinais realizados por Jesus o foram para os seus contemporâneos. Contudo, aqueles que foram testemunhas da Ressurreição, como João, e aqueles que, hoje, têm fé em Jesus, sabem muito bem que o Filho de Deus feito Homem, vindo para trazer a vida ao mundo, não Se limitou a dar-nos as Suas palavras ou o Seu exemplo. Deu-nos também, na Eucaristia, a Sua Carne e o Seu Sangue, isto é, a Sua Pessoa.


Aqueles que, na pobreza da fé, souberem acolher a Cristo, sob o sinal sacramental, unir-se-ão à Sua Morte e Ressurreição, entrarão no Seu mistério, receberão a Vida.
Porque não somos nós que vivemos, é Cristo que vive e habita em nós…


“Senhor Jesus Cristo, que neste admirável sacramentonos deixastes o memorial da vossa paixão,concedei-nos a graçade venerar de tal modo os mistérios do vosso Corpo e Sangueque sintamos continuamente os frutos da vossa redenção.Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo. Amen”


Abraço,

quarta-feira, 21 de maio de 2008

Para rezar...

Deus Pai, que revelastes aos homens o vosso admirável mistério, enviando ao mundo a Palavra da verdade e o Espírito da santidade, concedei-nos que, mna profissão da verdadeira fé, reconheçamos a glória da eterna Trindade e adoremos a Unidade na sua omnipotência. Amén

terça-feira, 20 de maio de 2008

Santíssima Trindade...

Nós Te bendizemos, Deus Pai, porque Te deste a conhecer desde todas as gerações. Manifestaste-Te a Abraão, a Moisés, a Josué, a David. Bendito sejas porque encontrámos graça diante de Ti.Deus terno e misericordioso, nós Te suplicamos: purifica-nos do mal que subsiste no teu povo e o torna cúmplice das injustiças do nosso mundo.

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Pax Vobis...


A Paz esteja convosco…

«Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas (…), veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco.» Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós.» Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo.»» (cf. Jo 20)


Sobre a Igreja nascente – Esposa de Cristo -, fundada sobre os Apóstolos, o Senhor sopra o Espírito Criador . Nos Apóstolos reunidos está representada toda a Igreja orante e toda a Humanidade que espera a vinda do Senhor. Após a efusão do Espírito o Senhor envia os seus discípulos dois a dois, envia-os a dar testemunho da Boa Nova, envia-os para o mundo que é cruel e voraz, e adverte-os dos perigos e contrariedades da missão, no entanto assegura-lhes que estará sempre com eles até ao fim dos tempos e que todo aquele que der testemunho da Verdade, será salvo porque conheceu a Verdade e as suas obras serão grandiosas.


Como é maravilhoso este acontecimento em que Cristo envia o Seu Espírito, aquele Espírito que pode renovar a face da terra, Espírito esse que pairava sobre as águas como refere o livro dos Géneses. Todo aquele que recebe o Espírito torna-se homem novo…



Mas o Espírito Santo por si só não pode fazer tudo, é necessária vontade e disponibilidade da nossa parte para realizar esses feitos grandiosos e levar ao mundo uma mensagem de esperança e de Paz. A paz não é ausência de conflitos bélicos, é antes aquela paz de que fala Isaías, «o lobo viverá com o cordeiro, e a pantera dormirá com o cabrito». Assim será na Jerusalém Celeste, onde o Senhor vive e reina, porque destruiu as cadeias da morte resgatando-nos com o Seu Sangue.


Vinde, ó Santo Espírito, vinde Amor ardente, acendei na terra vossa luz fulgente.


Abrasai durezas para os caminhantes, animai os tristes, guiai os errantes.


Vossos sete dons concedei à alma do que em Vós confia: Virtude na vida, amparo na morte, no Céu alegria.



Abraço,

terça-feira, 13 de maio de 2008

Fátima...

O meu pensamento hoje volta-se para o Altar do Mundo… Há 91 anos na Cova da Iria, quando o mundo se debatia ainda nas violências e atrocidades da Guerra, 3 crianças pastoreavam os seus rebanhos e brincavam quando uma Senhora “mais brilhante que o Sol” apareceu vinda do céu, trazendo uma mensagem de paz e penitência, recomendando insistentemente aos homens a firmeza da fé e o espírito da oração…

Os apelos à conversão esbatem o “terror” da visão do inferno que aterrorizou os pastorinhos, tendo a Mensageira divina advertido que o “inferno” é para onde vão aqueles que se recusam a converter e a aceitar a Mensagem que o seu divino Filho veio trazer à 2000 anos. Nada acrescentou – à mensagem – apenas frisou a importância da oração. E que tudo podemos alcançar através da oração. O mundo não pode ficar indiferente à mensagem e apelos de Fátima, porque não foi Fátima que se impôs ao mundo, foi o mundo que impôs Fátima.


Será Fátima realmente importante? A esta afirmação apenas digo que a fé move montanhas e que Fátima é um lugar especial onde encontra esperança o coração contrito. Mais, Fátima recebeu a visita de 2 Papas, tendo inclusive Paulo VI agraciado a Senhora de Fátima com a Rosa de Ouro do Vaticano. Por três vezes o Papa João Paulo II visitou Fátima como Peregrino. Não podemos desligar a relação de João Paulo II com Fátima, porque no dia 13 de Maio de 1981, quando estava na Praça de S. Pedro, em Roma, a saudar os fieis foi brutalmente baleado, e «foi uma mão materna a guiar a trajectória da bala, permitindo assim, que o Papa agonizante de detivesse no limiar da morte».


Desde essa hora, o pensamento do Papa voltou-se para Fátima.
E em sinal de profunda gratidão, no Ano Santo de 2000, o Papa volta pela última vez a Fátima e oferece a Nossa Senhora de Fátima um anel, com a efígie de Nossa Senhora e as palavras “Totus Tuus”, que lhe oferecera o Cardeal Stefan Wyszynski (Primaz da Polónia) aquando da Eleição de João Paulo II para a Cadeira de Pedro.


“Mãe da Igreja! Iluminai o Povo de Deus nos caminhos da Fé, da esperança e da caridade! Iluminai de modo especial os povos dos quais Vós esperais a nossa consagração e a nossa entrega.” “Da fome e da guerra, livrai-nos!” “Ajudai-nos com a força do Espírito Santo a vencer todo o pecado: o pecado do homem e o «pecado do mundo», enfim o pecado em todas as suas manifestações” (Consagração do Mundo, João Paulo II, 2000).
Que a Senhora de Fátima nos ajude e guie os nossos caminhos…

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Senhora de Maio...

Senhora de Maio,
É teu este mês, Senhora. Para ti se volta o meu coração, convidado pela Igreja que ajudaste a fundar e por quem, há dois mil anos, intercedes.

É bom e justo que te seja consagrado um tempo assim. Todo um mês, que lembra o ano inteiro, em que tu és particularmente evocada como glória da humanidade, mulher pensada por Deus para ser a Mãe do Redentor.

Foste no tempo dos homens o lugar e o instante onde a Divindade Se fez carne e tomou corpo, em tudo igual ao meu. Foste, no mundo dos homens, templo e primeira morada do Deus que veio para ser Deus-connosco.

É Maio, Senhora. Enche-se Fátima com aqueles que caminhando, se fazem peregrinos do teu Santuário. Reza-se mais o terço e ouve-se mais e melhor a tua Mensagem.
É Maio, Senhora. Tem mais velas e flores o teu altar. Saem procissões, levando a tua imagem pelas ruas do mundo.

É Maio, Maria. É este o nome que passa de boca em boca, é este o cântico que sobe das nossas Igrejas, em toada de pedido e louvor. Sendo a Mãe de Deus, aprendeste a amar o Amor, amando o teu Filho. Por amor o educaste e por amor o viste morrer numa cruz.

E foi lá, na dor do Calvário, junto à Cruz, que me foste dada como Mãe. Nasci teu filho, das dores da Mãe de todas as dores.

Sempre fiel a esta última vontade de Jesus, não abandonaste nunca os que te foram confiados. De tanto pedido escutares e de por tantos a Teu Filho pedires, foste pela Igreja proclamada «omnipotência suplicante»: aquele que tudo pode, pedindo.

Senhora de Maio, tenho a graça de cedo me ter sido ensinado o teu nome e de cedo ter aprendido como é doce a ternura do teu olhar. Dá-me o teu coração, refúgio dos pecadores como eu. Com o teu coração, lugar do amor e da razão, quero aprender a obediência e a humildade que um dia me façam cantar contigo a alegria de um Magnificat.

in, Amen, Rui Correa d' Oliveira

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Ascenção...

Deus omnipotente, fazei-nos exultar em santa alegria e m filial acção de graças, porque a Ascenção de Cristo, vosso Filho, é a nossa esperança: tendo-nos precedido na glória como nossa Cabeça, para aí nos chama como membros do seu Corpo. Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo.

sexta-feira, 2 de maio de 2008

Maria, Mãe da Igreja...


Maria, Mãe da Igreja!


Estamos em Maio, e foi neste mês que há 91 anos a Virgem Maria apareceu a três crianças na Cova da Iria. Durante este mês irei "falar" sobre Maria...


O Papa Paulo IV dirigindo-se aos padres conciliares do Vaticano II, declarou que Maria Santíssima é Mãe da Igreja. A Virgem Maria é a Mãe de todos os homens e especialmente dos membros do Corpo Místico de Cristo, desde que é Mãe de Jesus pela Encarnação. O próprio Jesus o confirmou desde a Cruz antes de morrer, dando-nos a sua Mãe como nossa mãe na pessoa de São João, e o discípulo a acolheu como Mãe; nós devemos ter a mesma atitude que o Discípulo Amado. Por isso, a piedade da Igreja para com a Santíssima Virgem é um elemento intrínseco do culto cristão. Vamos cumprindo assim a profecia da Virgem, que disse: "Todas as gerações me chamarão Bem-aventurada" (Lc 1,48).


Por que Maria é a Mãe da Igreja?

Maria é Mãe da Igreja porque, ao ser Mãe de Cristo, é também mãe dos fiéis e dos pastores da Igreja,que formam com Cristo um só Corpo Místico.


Por que chamamos Maria de Mediadora e Cooperadora da Redenção?

Chamamos Maria de Mediadora e Cooperadora da Redenção porque, com sua caridade maternal e sua colaboração no Sacrifício de Cristo, participou em nossa reconciliação, que aplica aos irmãos de seu Filho ainda peregrinos com sua constante e amorosa intercessão.


Que culto a Igreja tributa à Santíssima Virgem?

A Igreja tributa à Virgem um culto singular que começou cedo na Igreja e que durará para sempre, segundo as palavras proféticas de Maria: "Todas as gerações me chamarão Bem-aventurada". Esse amor que os fiéis tributam a Maria como Mãe, procurando amá-la como a o Senhor Jesus a ama, é o que conhecemos como Piedade Filial.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

Vós sois o sal da terra e a luz do mundo!


Vós sois o sal da terra e a luz do mundo!

Estas palavras deveriam interpolar-nos a um estilo de vida diferente. A comprometermo-nos mais e a não virar as costas aos problemas e ao mundo. Por vezes as nossas vidas tornam-se tão insípidas que perdem o sabor… Onde está o sentido das nossas vidas? Não vivemos nós muitas vezes sem saber o que fazer ou dizer? Não deveríamos ter uma palavra firme e determinada sobre tantas coisas, mas simplesmente deixamos que os outros decidam por nós e depois criticamo-los por isso.


Que bom seria se não nos deixássemos levar pela corrente… Que remássemos contra tudo e contra todos, mostrando o nosso desacordo com tantas coisas mundanas.
Devemos ser para os outros e para o mundo uma luz que os ilumine e ajude a fazer caminho… E porque não temperar as suas vidas, dando-lhes um sabor diferente, porque se o sal não salga, então deve ser deitado fora, não tem utilidade…

A todos um bom feriado…