Tempos livres

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Para que tenham vida...


Todas as pessoas que sofrem por amarem a verdade, a justiça, a paz e a liberdade, são convidadas a não caírem no desânimo. Mesmo nos momentos mais terríveis e angustiantes da vida de cada um e de cada comunidade, somos solicitados a descobrir os sinais do Reino que se aproxima.

Teremos de nos interrogar: que espécie de cristãos somos nós? Somos semelhantes aos que não têm fé, que desesperam, que não encontram sentido para a vida? Ou somos pessoas que acreditam nas palavras de Jesus, que vivem a fé na Sua pessoa, que estão convertidas à Sua Palavra e se sentem vocacionados para ser a esperança e o optimismo dos dias de hoje, os arautos da Boa Nova de salvação num mundo que caminha para o desespero, porque já não tem valores sólidos nem pontos de referência válidos?

Quem estiver ciente de que a ressurreição de Jesus foi o maior acontecimento para a humanidade, porque com a Sua morte venceu a morte e o pecado – que é no fundo o grande mal –, não se angustia. Mesmo admitindo que o mundo continua envolto em miséria, maldade e pecado, deve manifestar a sua fé, deve ser ocasião de esperança, de optimismo e de alegria para todos aqueles com quem convive, porque Cristo já venceu o mal e nenhuma desgraça, por maior que nos possa parecer, se pode sobrepor à vitória anunciada por Ele, a qual terá lugar quando Deus Pai assim o entender.


Um abraço,

Sem comentários: