Tempos livres

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

O amor...


O teu amor é permanente e podes sempre dar esse amor aos outros. Quando deixam de te amar, não precisas de deixar de amar. A nível humano, as mudanças talvez sejam necessárias, mas podes manter-te fiel ao teu amor.

Um dia vais sentir-te liver para dar um amor gratuito, um amor que não pede nada em troca, simplesmente a felicidade do outro. Um dia também te sentirás livre para receber amor gratuito...

O Amor é-nos oferecido muitas vezes, mas não o reconhecemos. Ignoramo-lo porque estamos determinados a recebê-lo da mesma pessoa a quem o demos, e esquecemo-nos de que os outros também nos amam, mas de forma diferente daquela que por vezes gostariamos.


Talvez fosse importante tornar-mo-nos mais sensíveis e mais atentos à forma como o amor surge nas nossas vidas, tornando assim cada encontro um manancial de felicidade.


Um abraço,

1 comentário:

Ana Alexandra disse...

Simplesmente maravilhoso, tal como tudo aquilo que escreves, e principalmente tal como és!
Amo-te imenso