Tempos livres

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

Como são belos os pés que anunciam a Paz...


Comemora-se hoje a festa de Santo André, Apóstolo, natural de Betsaida, foi primeiramente discípulo de João Baptista e depois seguiu a Cristo, a quem apresentou também seu irmão Pedro. Anunciou o Evangelho na Ásia Menor e foi crucuficado na Grécia, numa cruz em forma de 'X'.

Anunciar a Palavra de Deus nem sempre foi fácil, ainda hoje também não o é, e testemunho disso são os inúmeráveis mártires, que deram testemunho com a sua própria vida! Mas para quê? Pensamos nós. O mundo não mudou... É verdade que o mundo não mudou mas eles encontraram o caminho no Senhor, não eram eles que viviam, era Cristo que vivia neles... Eles eram instrumentos nas mãos do Senhor...

Conta-se que uma vez um pastor foi guardar o rebanho para uma serra. Quando chegou com a suas ovelhas encontrou abrigo ao pé duma caneira. Olhou para as canas à sua volta e começou a imaginar... Pegou da navalha que trazia no bolso e cortou uma cana. A coitada da cana estremeceu. Desejou nunca ter nascido, para ser tão violentamente arrancada à vida. Malvado pastor, pensou. O pastor começou a descascá-la e cortou-lhe mais um pedaço. Com a sua navalha foi fazendo cortes e a cana cada vez mais desgostosa amaldiçoava a sua sorte. O pastor colocou a cana ao sol... Ela suava por todos os lados. Mais tarde arranjou um prego e começou a espetar na cana. Repetiu por várias vezes... Pegou na navalha e fez um golpe...
Pegou na cana e colocou-a entre os lábios. A cana pensava que era o seu fim.... Entretanto sentiu uma brisa a percorrer-lhe as entranhas, não queria acreditar. Pelos buracos feitos pelo prego saía agora uma bela melodia!

O pastor tinha feito daquela cana uma flauta, e agora ambos se podiam deliciar... A cana estava feliz porque era útil e o homem porque tinha uma flauta que o ajudava a passar o tempo e ao mesmo tempo compunha belas melodias...

Também nós muitas das vezes somos canas, amaldiçoamos a nossa 'sorte' mas depois do sofrimento, vem a consolação e certamente que nos sentiremos felizes por termos sido úteis!

Desejo-vos um bom fim de semana, até breve.

Um abraço,

Sem comentários: